Atividade mineradora: como evitar o impacto ambiental?

Atividade mineradora: como evitar o impacto ambiental?

Antes de se iniciar projetos destinados a mineração, é necessário considerar os impactos negativos que virão no pacote.

O dia 5 de junho e sua importância para o planeta

O homem sempre se utilizou de recursos extraídos da natureza e não tinha a noção da finitude desses. Na década de 1960, cientistas e pesquisadores começaram a se preocupar com as alterações do equilíbrio ecológico do planeta, causado em grande parte por atividades humanas, e o interesse em repensar atitudes e criar novos hábitos para se ter um ambiente saudável começou a crescer, surgindo daí, a ideia de desenvolvimento sustentável.

Nos anos de 1970, mais precisamente no dia 5 de junho de 1972, em Estocolmo, na Suécia, representantes de governos e instituições não governamentais se reuniram para discutir questões ambientais relevantes, durante a Primeira Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento.

Desde então, o dia 5 de junho consta do calendário da ONU (Organização das Nações Unidas), como o Dia Mundial do Meio Ambiente, servindo de alerta à sociedade sobre os perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar nosso planeta.

Em 1992, no Rio de Janeiro, elaborou-se a Agenda 21, documento assinado por 179 países e seu principal objetivo é divulgar o conceito de sustentabilidade incorporando ações e soluções para os problemas socioambientais mundiais, baseando-se no seguinte pensamento: “Pensar globalmente, agir localmente”.

Entendendo o que é impacto ambiental

O impacto ambiental é a alteração no meio ambiente por determinada ação ou atividade do ser humano no espaço geográfico, podendo ser positivo, quando favorece o ambiente ou negativo, quando provoca desequilíbrio na relação entre homens e natureza.

A expressão impacto ambiental é mais utilizada em alusão aos danos advindos das atividades humanas em nome do desenvolvimento do planeta, ocorrendo em virtude do modelo de desenvolvimento da sociedade moderna, que se fundamentou na exploração excessiva dos recursos naturais, supostamente uma fonte inesgotável de matéria-prima e de energia para a produção de produtos.

A boa notícia é que a conscientização ambiental está em expansão, determinando novos comportamentos e exigindo novas providências na gestão de recursos do meio ambiente.

Atividade mineradora

Com o objetivo de obter sílex e cherte para a produção de armas e utensílios domésticos durante a pré-história, originou-se ali a atividade mineradora, que com o passar do tempo e a criação de novas tecnologias, tornou-se cada vez mais avançada.

Por fornecer insumos para produzir itens que são essenciais no dia a dia, a mineração é considerada sinônimo de desenvolvimento socioeconômico, porém altera negativamente a área minerada e onde são feitos os depósitos de estéril e de rejeito.

Os recursos minerais são finitos e não renováveis e tendem a escassez à medida em que se intensifica a sua exploração, e os impactos ambientais podem ser gerados desde o planejamento do projeto, até as etapas de implantação, operação e desativação.

Principais consequências causadas pela mineração

  •   Degradação da paisagem
  •   Desmatamento
  •   Contaminação dos solos por metais pesados
  •   Proliferação de processos erosivo
    •    Sedimentação e poluição de rios pelo descarte indevido do material produzido não aproveitado
    •    Redução do oxigênio dissolvido nos ecossistemas aquáticos, causando a mortandade de peixes em áreas de rios poluídos pelos elementos químicos oriundos de minas
    •    Evasão forçada de animais silvestres e extinção da flora e fauna local
  • Poluição sonora gerada em ambientes e cidades localizados no entorno das instalações

12 atitudes para evitar o impacto ambiental provocado pelas mineradoras 

A agenda do setor de mineração deverá contemplar as seguintes soluções:

– Minimizar o volume de material movimentado da mina e de efluentes não aproveitados

– Racionalizar o uso da água

– Eliminar riscos decorrentes dos processos de beneficiamento e da deposição de rejeitos

– Reduzir impactos provocados na mina

– Aumentar os níveis de benefícios e satisfação social decorrentes das operações mineiras, com processos de fechamento de mina e de reabilitação de áreas degradadas

– Garantir que a planta de beneficiamento funcione em circuito fechado com três ou mais bacias de decantação, promovendo o reaproveitamento de água e evitando assim o arraste de partículas sólidas e assoreamento do corpo d’água.

– Diminuir/eliminar o uso de barragens

–  Reabilitar áreas degradadas

– Utilizar softwares para monitorar as imagens das superfícies de barragens, afim de identificar rapidamente possíveis movimentos irregulares

– Definir e cumprir parâmetros mais rígidos de segurança

– Criar protocolos de emergência mais eficientes

– Adequar o projeto à legislação ambiental vigente

O mundo em que vivemos é rico em biodiversidade e podemos usufruir de toda a sua beleza de maneira digna, sempre priorizando o equilíbrio entre natureza e ser humano.

Os desafios existem e são muitos, mas o uso consciente dos recursos naturais, a mudança de postura sobre a preservação ambiental e a criação de leis que a garantam, são algumas medidas para diminuir a degradação do planeta.

E aí, vamos juntos nessa missão de utilizar de forma sustentável os recursos minerais, afim de garantir a sua existência para as gerações futuras?

Gostou do post? Compartilhe-o em suas redes sociais.

Compartilhar este post

Fique por dentro das nossas novidades. Assine nossa newsletter.