Como ser um profissional da Indústria 4.0?

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O trabalho na Indústria 4.0 é diferente do que se viu até agora, uma vez que as fábricas, cada vez mais modernas e automatizadas, passam a exigir um novo perfil de profissional. À medida que a indústria usa mais máquinas e recursos tecnológicos, alguns empregos se tornam obsoletos e surgem outros novos, que não existiam antes.

Em tempos de manufatura avançada, é bom saber que habilidades você terá de apresentar ou desenvolver, para não ficar em desvantagem, diante das mudanças do mercado de trabalho.

Quer saber como se transformar em um profissional da Indústria 4.0? Vamos ver.

 

Habilidades para o novo mercado

Quando se fala em trabalho na Indústria 4.0, contexto em que a tecnologia, as máquinas e a inteligência artificial ocupam lugar de destaque, uma pergunta vem à cabeça: a indústria de manufatura ainda vai precisar de gente no futuro?

Na verdade, o mercado de trabalho sempre se adapta às novas realidades. Se as funções de chão de fábrica, em nível operacional, tendem a diminuir, a demanda se volta para outras habilidades e qualificações.

Quer exemplos de aspectos que você precisará cultivar?

  • flexibilidade para se adaptar a novos ambientes e funções;
  • curiosidade e disposição para desenvolver novas competências;
  • agilidade cognitiva, para acompanhar as mudanças na tecnologia;
  • mente aberta e criatividade para “pensar fora da caixa”;
  • senso crítico para interpretar dados e aplicar na resolução de problemas;
  • percepção aguçada para identificar falhas nos processos.

Preparo técnico para o trabalho na Indústria 4.0

Conhecimentos básicos de mecânica, robótica, processos automatizados, computadores, Internet das coisas (IoT) sempre contarão pontos a mais, para o candidato a um trabalho na Indústria 4.0. Afinal, se esse será o profissional por trás das máquinas, é preciso conhecê-las bem.

A boa notícia é que você pode aprender tudo isso na escola. No Serviço Nacional da Indústria (SENAI) há cursos rápidos e específicos para atuação na Indústria 4.0.

Em função do novo mercado, algumas universidades também oferecem pós-graduações mais voltadas para esse nicho.

Entre as formações tradicionais, há aquelas mais adequadas para se inserir nesse novo mercado de trabalho. Citamos algumas:

  • Engenharias: da computação, de controle e automação, elétrica, industrial, mecatrônica, mecânica etc.
  • Tecnologia da informação
  • Computação
  • Segurança do trabalho
  • Técnicos em manutenção

 

Capacidades relacionais são importantes para a Indústria 4.0

Se as máquinas são mais eficientes para o trabalho na área operacional, os humanos são indispensáveis no contato com clientes e fornecedores, por exemplo. Se as funções de chão de fábrica se reduzem, novas demandas surgem em outras áreas que dependem de relacionamento humano.

Para atuar em tais áreas, é preciso ter boa comunicação, empatia, disponibilidade para ouvir e jogo de cintura para oferecer soluções.

Por fim, uma habilidade fundamental para qualquer mercado de trabalho hoje em dia, é o domínio de idiomas estrangeiros, principalmente o inglês. O novo profissional para o trabalho na Indústria 4.0 terá de ler muito material escrito em língua estrangeira, incluindo os manuais das máquinas produzidas no exterior. Além disso, a globalização provocou um contato mais próximo com clientes, profissionais e fornecedores de outros países, e o inglês será o instrumento mais utilizado para isso.

 

Então, você se enquadra no perfil do profissional da Indústria 4.0? O que tem feito para se adequar a esse novo mercado de trabalho? Queremos saber sua opinião. Comente!

Mais para explorar