Consumo consciente de energia: qual a sua importância?

consumo consciente de energia

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quando falamos em consumo consciente de energia, de imediato nos vem à cabeça a preocupação com desperdícios e a preservação de um dos recursos mais importantes presentes na natureza – a água. Afinal, além de formar rios e longas bacias hidrográficas, é através dela que grande parte da energia elétrica consumida no Brasil é produzida, no caso, por meio de hidrelétricas.

Mas a água não é a única fonte utilizada para gerar energia. Aqui no país também são utilizadas outros elementos para gerar energia, o que possibilita novos estudos sobre os novos e futuros hábitos de consumo constantes de eletricidade.

No entanto, independente da maneira de gerar ou consumir energia, qualquer uma pode causar impacto positivo ou negativo a natureza.  A sociedade deve trabalhar em conjunto para preservar os recursos naturais de modo que sejam utilizados por muito tempo, servindo como fonte geradora de energia.

Hoje, vamos falar sobre a importância de fazer um consumo consciente de energia no ponto de vista doméstico e industrial. Ao final, serão apresentadas algumas dicas eficientes para te ajudar a manter bons índices de consumo de energia.

Entenda agora como fazer o consumo eficiente de energia.

Até pouco tempo atrás, o sistema de iluminação utilizado em residências e estabelecimentos comerciais era praticamente feita por lâmpadas incandescentes. Em 2016, a fabricação e comercialização deste tipo de lâmpada com potência de 41 a 60 W foi proibida no Brasil segundo recomendação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O motivo foi a comprovação de sua ineficiência energética onde somente 8% da energia elétrica absorvida era convertida em iluminação, ou seja, não atendiam aos níveis mínimos de eficiência determinados pela Agência Internacional de Energia.

Outra razão que justifica a descontinuidade do uso das lâmpadas incandescentes foram a falta de chuvas regulares em algumas regiões do país, em especial aquelas com usinas hidrelétricas instaladas. Sem a água da chuva, os reservatórios ficaram totalmente ou parcialmente vazios, ocasionando quedas de energia com maior frequência.

A partir dessa deficiência, o consumidor brasileiro foi estimulado a adquirir lâmpadas fluorescentes ou de LED. Estes dispositivos têm capacidade de luminância e durabilidade superior a incandescente, e ajudam a reduzir os índices de consumo de energia. Já é possível encontrar no mercado lâmpadas fluorescentes semi-fabricadas com material reciclável e teor reduzido de mercúrio.

Trazendo para a realidade doméstica, o consumo consciente de energia está diretamente conectado a eficiência energética de produtos eletrônicos, sobretudo aqueles que dependem integralmente de eletricidade para funcionar, como também ao sistema de iluminação adotado.

E como fazer o consumo consciente de energia na indústria?

Em grandes e pequenas empresas, as estratégias quanto ao consumo consciente de energia elétrica precisam estar alinhadas com o tipo de nicho que está inserido, como também é necessário identificar em quais setores ou locais o consumo de eletricidade atinge níveis maiores.

Também é válido conhecer e investir em fontes alternativas na geração de energia, pois, além de ajudar a preservar a natureza, é uma oportunidade para aquelas empresas que desejam criar o seu próprio sistema de geração de energia.

Por aqui, as formas de consumo e geração de energia aplicadas no setor industrial abre larga vantagem se comparado com os demais países. É cada vez mais comum o investimento em fontes renováveis para produzir energia, como por exemplo, o bagaço da cana de açúcar. De acordo com o relatório do Balanço Energético Nacional (BEN) publicado em 2017, 33% do consumo de energia no Brasil corresponde ao setor industrial, enquanto que apenas 9,7% é residencial.

A expectativa a longo prazo é a de que, no Brasil, com a evolução da tecnologia, as formas de produção se tornarão mais eficientes graças à escolha de materiais e insumos corretos, ou ainda, fazendo a sua substituição por outros recursos em abundância na natureza. Além disso, é esperado uma redução gradativa na emissão de dióxido de carbono (CO2) na indústria brasileira após a adoção de práticas de eficiência energética, como a reciclagem de materiais e investimento em gás natural para produzir energia.

Além de ser bom para o meio ambiente, o consumo de energia elétrica de forma consciente pode gerar maior impacto financeiro, sobretudo nas indústrias onde o consumo de energia é relativamente alto. Fazendo a substituição por elementos renováveis na maneira de produzir eletricidade, esta estratégia vai refletir na redução dos custos de produção e, consequentemente, maior economia para a empresa.

Dicas de como fazer o uso consciente de energia elétrica

  • Utilize cores claras em ambientes internos para melhor reflexão de luz
  • Instale placas fotovoltaicas para absorver os raios do sol e produzir eletricidade
  • Evite abrir portas de geladeiras ou freezers constantemente. Em ambientes que mantenham sistema de condicionamento de ar, reduza o tempo de ativação e crie a rotina de deixar as janelas abertas.
  • Contate um técnico eletricista para verificar o medidor de energia do local para descobrir se o relógio está indicando ou não “fuga” de eletricidade nas instalações do espaço.

Como vimos, fazer o consumo consciente de energia elétrica não é tarefa difícil. É preciso que tenhamos a percepção devida de identificar os principais pontos que precisam ser reavaliados quanto a maneira de aproveitamento da eletricidade, tanto pela empresa, como em nossos lares. O interesse e preocupação em preservar o meio ambiente é de grande importância para nossa sociedade, servindo de incentivo para que outras pessoas também façam a sua parte.

Agora que você entendeu os conceitos e a importância do consumo correto de energia elétrica, que tal saber algumas práticas para economizar energia? Veja agora 8 soluções simples e eficazes para economizar energias nas empresas!

Mais para explorar