Faltou energia elétrica? Entenda os impactos

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A energia definitivamente faz parte do nosso cotidiano. Desde atos simples como acender a luz, até as altas demandas energéticas, como a iluminação pública ou o metrô que milhares de pessoas usam para ir trabalhar.

No Brasil, temos cerca de 80% da produção energética proveniente das hidrelétricas, o que nos torna bastante vulneráveis, devido às variações climáticas e ambientais. Isso pode nos expor a episódios sérios de falta de energia, como vivemos em 2014.

Você já parou pra pensar nos impactos da falta de energia para a indústria, setor tecnológico, hospitais e para toda a sociedade? E nas consequências disso para a economia? Conhece as soluções para reduzir estes problemas? Veja alguns dos principais impactos da falta de energia elétrica e como contorná-las:

 

Tecnologia: o que acontece se um Data Center para?

Um Data Center é capaz de processar milhares de dados, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Interromper esse fluxo de informações por falta de energia é algo impensável!

Os Data Centers são considerados o coração da era digital. Neles estão equipamentos que armazenam e processam dados de diversas organizações. Perder esses dados significa um tremendo impacto em várias dimensões.

Quando há algum tipo de falha que obriga a parada de um Data Center, é chamado de downtime. Para se ter uma ideia do tamanho do prejuízo, uma pesquisa nos EUA levantou que um minuto de um downtime custa cerca de US$7.900.

Para prevenir a falta de energia elétrica nos Data Centers, é indispensável lançar mão de fontes redundantes de energia, como geradores e Nobreaks/UPS. Muitos destes centros também têm investido em fontes alternativas de energia, como forma de diversificar o abastecimento.

 

Indústria: prejuízo pela falta de energia elétrica é alto e certo

Ficar sem energia na indústria provoca diversos prejuízos, ainda mais em tempos de transformação digital e automação de máquinas.

Os danos envolvem perdas de insumos e de dados armazenados em computadores, horas paradas, horas extras de colaboradores para cobrir o tempo inativo, custos de vendas não realizadas, logísticas e entregas comprometidas e diversas outras consequências.

Depois da crise energética de 2014, o próprio Governo Federal passou a recomendar o uso de geradores nas indústrias, para que as possíveis quedas não comprometessem seu funcionamento.

Mesmo que este não seja o cenário de hoje, a falta de abastecimento com energia de qualidade também pode significar perdas severas. Os desdobramentos podem interferir até mesmo na economia e na geração de empregos.

 

Sociedade: impactos diretos na vida das pessoas

Todos nós já sentimos as consequências de ficar sem fornecimento de energia. Comércios fechados, caos no trânsito, impossibilidade de trabalhar com computador e internet, perda de equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos, interrupção de prestação de serviços públicos e aeroportos paralisados são apenas algumas das situações que se pode elencar.

É importante ressaltar os sérios comprometimentos que a falta de energia elétrica pode trazer aos hospitais e serviços de saúde. Pacientes com tratamentos que não podem ser interrompidos sofrem, medicamentos que precisam de refrigeração são perdidos e se instala uma situação na qual se pode até mesmo ocorrer óbitos.

Por esta razão é que todos os hospitais, públicos ou privados, são obrigados por lei a ter grupos geradores que garantam fornecimento contínuo de energia.

Economia: efeito dominó

Quando um setor sofre com falta de fornecimento energético, os impactos repercutem em diversas esferas, gerando um efeito dominó difícil de mensurar.

Se falta energia elétrica, como quantificar quantas peças de roupas deixarão de ser vendidas? Quantas consultas médicas deixarão de acontecer? Quantas refeições não serão servidas? Quantos serviços deixarão de ser prestados?

No caso das indústrias, como vivenciou-se na crise energética de 2014, a queda na produção provocada pela falta de energia elétrica pode chegar a reduzir a oferta de produtos ou mesmo diminuir a quantidade de postos de trabalho.

 

Não há como pensar no funcionamento do planeta hoje sem o fornecimento energético!

Sendo assim, é fundamental estar atento às fontes disponíveis de energia e, principalmente, às questões que envolvam manutenção do fornecimento e prevenção contra interrupção do abastecimento de energia.

Você já sofreu com os impactos da falta de energia? Conte pra gente nos comentários!

Mais para explorar