Grupo gerador para condomínios: como escolher o melhor?

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Falta de energia é um problema que causa enorme transtorno em qualquer local e situação. Isso se agrava quando pensamos em um grande número de pessoas tendo que lidar com a possível insegurança e desconforto de uma queda repentina no abastecimento elétrico, como em prédios residenciais ou comerciais.

Pensar em neutralizar o impacto desse tipo de ocasionalidade é o que leva empresários e condomínios a instalarem grupos geradores de energia.

Continue lendo para saber mais sobre o assunto e entenda como escolher o mais adequado para o seu contexto.

O que é um grupo gerador de energia?

Trata-se de um equipamento formado em geral por um gerador, responsável pelo acionamento e um tanque de combustível, para alimentação do motor. Em conjunto essa dupla é capaz de suprir o funcionamento necessário de abastecimento elétrico como fonte primária e auxiliar.

O tanque pode ser abastecido com diesel, etanol, biocombustível ou até gás natural, a depender do tipo de motor. Contudo, o mais utilizado em condomínios, atualmente, é o diesel.

Seja em grupos geradores de energia para prédios residenciais ou comerciais, em geral, opta-se por motores de potência (medida em KVA – kilovoltampere) suficiente para manter funcionando luzes de áreas comuns, sistemas de segurança, portões automáticos e interfones, além de elevadores.

Alguns dos benefícios garantidos de ter um grupo gerador de energia em seu prédio:

Só de imaginar adquirir um equipamento que garanta que os moradores do condomínio ou funcionário do escritório não vão sofrer com quedas de energia elétrica já soa como uma enorme vantagem.

Condomínios construídos há pouco tempo certamente já são projetados para a possível instalação de um grupo gerador de energia. Nesses casos, os custos são inclusos no valor investido no ato da compra/aluguel.

Já em condomínios mais antigos a instalação pode ser um investimento um pouco mais dispendioso e complexo, mas que a depender da situação pode sim ser a melhor decisão tomada.

Em casos como esses, os custos podem parecer altos mas os benefícios fazem o investimento valer muito a pena. Confira apenas alguns destes:

  • Neutraliza riscos aos moradores, garantindo funcionamento normal de elevadores, portões eletrônicos e sistemas de segurança;
  • Conforto e comodidade ao manter luzes e demais equipamentos indispensáveis ligados normalmente;
  • Redução de prejuízos, tendo em vista que quedas bruscas no abastecimento elétrico muitas vezes poderiam danificar aparelhos importantes;
  • Promove economia de custo em relação ao consumo de energia elétrica em horários de pico, onde há aumento no preço da energia fornecida devido à maior demanda (entre 18h e 21h);
  • Garantia de expediente e operação normal de atividades administrativas em prédios comerciais.

Mas afinal, o que considerar ao escolher um um grupo gerador de energia?

Local da instalação:

Um dos primeiros fatores a se avaliar conforme dito anteriormente é se o condomínio já possui estrutura pronta para receber um grupo gerador. Isso pode auxiliar na mensuração do valor a ser investido, adequações necessárias e complexidade na instalação.

É indispensável averiguar as condições estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para esse tipo de instalação, de acordo com regras ambientais de vazamentos de combustíveis e produção de ruídos.

De acordo com o local onde o equipamento ficará é possível considerar na escola fatores como nível sonoro, garantindo menos irritação com barulhos em seu funcionamento. A escolha de aparelhos silenciosos é comum no contexto predial.

Necessidades e demanda:

É importante medir a quantidade de pessoas e equipamentos que, no total, ficarão conectadas ao grupo gerador durante seu funcionamento. Seja para uso de emergência ou visando economia de energia, a potência adequada para necessidade do prédio vai variar de acordo com demanda de uso.

Cada necessidade também vai impactar na escolha de acordo com o tipo de combustível que vai alimentar o equipamento, além de sua potência.

Confira alguns dos grupos geradores existentes no mercado hoje, classificados pelo combustível de abastecimento:

 

  • Diesel:

 

Conhecidos por sua alta potência, costumam ser o tipo mais utilizado em locais onde o abastecimento de energia não pode ser interrompido. Garantem desempenho elétrico de alta qualidade adequados para diversas situações e silenciosos.

Assim, prédios residenciais, comércios, instituições de ensino e até mesmo hospitais são alguns dos locais que mais se utilizam desse tipo de grupo gerador.

 

  • Gás natural:

 

Consideravelmente menos utilizado que os demais, apesar de representar um combustível mais limpo e barato se comparado com diesel e gasolina. O pouco uso deste tipo é, muitas vezes, atribuído à necessidade de uma rede de distribuição desse tipo de combustível na localidade.

É uma alternativa ecologicamente sustentável e ideal para quem busca inovação atrelada a desempenho e versatilidade. Isso em razão dos grupos geradores movidos à gás natural são capazes de suprir vários tipos de demanda eficientemente.

 

  • Gasolina:

 

Não sendo tão utilizado como os grupos geradores movidos a diesel, é considerado ideal para pequenos comércios e residências. Porém, por sua potência e capacidade de funcionamento limitados, é indicado apenas para demandas em que quedas de energias duram pouco tempo.

Como muitas vezes não é possível mensurar isso, a escolha de grupos geradores abastecidos com gasolina representa um risco, o que justifica seu raro uso.

Fornecedor qualificado:

Infelizmente não é comum que empresas e profissionais da área preocupem-se apenas com a venda/locação do equipamento e não tenham o cuidado necessário com questões como o processo, tipo de grupo gerador e local de instalação adequados.

Destaca-se assim, a importância da contratação de empresas qualificadas e com referências para garantir uma instalação segura, funcionamento eficiente do equipamento e manutenção adequada, quando necessário.

Quer saber mais sobre a escolha de um gerador do gerador de energia ideal para seu contexto? Baixe agora mesmo nosso eBook e descubra como melhor dimensionar geradores.

Mais para explorar