O que um engenheiro eletricista pode fazer?

engenheiro-eletricista

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O engenheiro eletricista  é o responsável pelo processo de geração, transmissão e distribuição de energia, tornando estes profissionais bastante requisitados em diversos setores econômicos, tanto na iniciativa privada como em órgãos públicos.

É também um campo de trabalho perfeito para quem gosta de tecnologia e inovação. Com o crescente avanço e investimentos neste setor, a procura por estes profissionais está cada vez maior.

Se você é recém formado em engenharia elétrica ou está procurando novas oportunidades de carreira, no artigo de hoje vamos mostrar como está o mercado para o engenheiro eletricista, quais áreas poderá atuar, e as principais tendências para o futuro da profissão.

Saiba quais são as principais áreas de atuação para o engenheiro eletricista!

O mercado brasileiro de engenharia elétrica está sempre aquecido e é a terceira área com melhor remuneração do país. O salário inicial de um engenheiro eletricista  pode chegar até R$ 3 mil, enquanto o valor médio é de R$ 8 mil até R$ 40 mil para profissionais mais experientes.

O setor industrial é o que mais emprega estes profissionais. Isso se explica devido ao aumento de obras da construção civil e do surgimento de novas empresas nos mais diversos segmentos, e que precisam de um sistema de fornecimento de energia adequado para suprir todo o processo de manufatura.

Veja agora as principais áreas que o engenheiro eletricista pode trabalhar.

Automação

No setor de automação, o engenheiro eletricista é responsável pela construção e desenvolvimento de sistemas automatizados e robotizados para a indústria.

Também participa no processo de construção dos componentes elétricos de um sistema de produção de fábrica, dos simples aos mais complexos. Outra função que ele pode desempenhar é fazer vistorias preventivas no fornecimento de energia em equipamentos automatizados.

Eletroeletrônica

O engenheiro eletricista une os conhecimentos em eletricidade e eletrônica para planejar e operar sistemas elétricos em empresas e indústrias, desenvolvimento de eletrodomésticos e na criação e manutenção de placas eletrônicas e hardwares que garantem o funcionamento de equipamentos de uso doméstico e industrial.

Pode ainda atuar na criação de aparelhos de medição usados pelas outras engenharias e por diversas profissões.

Fornecimento de energia

Atua no desenvolvimento e na construção de usinas e estações de energia, como hidrelétricas, solares e eólicas, além da criação de equipamentos utilizados no sistema de geração, transmissão e distribuição de energia.

O engenheiro eletricista participa também na criação das formas de armazenamento, captação e distribuição de energia. Toda essa estratégia baseia-se de acordo com as características e demanda energética da região onde a usina será construída.

Biomédica

Aqui, o engenheiro pode atuar na projeção e gerenciamento de equipamentos voltados para a área de saúde. Pode ainda auxiliar clínicas e hospitais que necessitem de aparelhos médicos para a fabricação de vacinas, realização de cirurgias e atendimentos em geral.

Hardware e programação

Atua na construção de circuitos e desenvolvimento de sistemas para a computação ou celulares.

Construção civil

O engenheiro eletricista é fundamental na construção civil para projetar os circuitos elétricos de uma edificação. Além disso, cuidam ainda da elaboração e manutenção de plantas para sistemas de geração de energia para estes empreendimentos. Participa ainda monitorando reformas e manutenções de alguma edificação.

Consultor em engenharia elétrica

É o responsável por planejar, construir e oferecer soluções de construção civil. Ajuda a verificar a infraestrutura pública e privada, e oferecem todo o suporte necessário para otimizar o processo. Pode atuar ainda como perito técnico, analisando as condições técnicas de uma obra (mecânica e elétrica), e auxilia na recuperação de infraestruturas.

E quais são as tendências para o mercado nos próximos anos?

A indústria energética vem passando por mudanças quanto à política de geração de energia. O setor de energia e tecnologia estarão unidos em prol da descarbonização e redução na emissão de gases.

No Brasil, com o investimento do Governo Federal em estudos em fontes alternativas de energia, os biocombustíveis (biomassa), visando a ampliação da capacidade energética do Brasil, será preciso construir mais usinas e estações de energia para suprir a demanda energética do país. Portanto, estes profissionais serão bastante requisitados para o desenvolvimento de sistemas de energia sustentáveis e eficientes.

Quanto à iniciativa privada, o setor de telecomunicações é uma das mais atrativas para o profissional de engenharia elétrica, devido avanço da tecnologia dos smartphones e televisores.

O engenheiro eletricista pode trabalhar no desenvolvimento nos serviços de expansão de telefonia, transmissão de dados de imagem e som cada vez mais eficientes, e na criação de novos aparelhos.

Se você é engenheiro eletricista , com certeza deve ter ficado bastante animado com todas essas possibilidades, não é mesmo? Se você está em busca de melhorar cada vez mais na sua área e quer dar uma guinada na carreira, leia agora mesmo nosso texto com 7 dicas essenciais para você se destacar no mercado de engenharia elétrica!

Mais para explorar